Web Analytics

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Avaliando estratégias com Valuation – parte 2

Neste post irei dar continuidade ao estudo que fiz anteriormente.
Tenho que admitir que fiquei “encasquetado”: como uma série de compras a preços inferiores em valor poderia ser praticamente irrelevante em termos finais?
Em um post anterior, o qual gerou muita polêmica eu comentei o seguinte:

“Não é porque você comprou um papel e está recebendo dividendos e a empresa está crescendo que isso quer dizer que você fez uma boa compra. Você sempre deve comparar o que teria acontecido se houvesse investido na taxa livre de risco. No longo prazo, você receberá exatamente os resultados que empresa irá lhe entregar. Se você pagou mais hoje do que o valor futuro, relativamente a renda fixa, então você deixará de ganhar dinheiro”
Isto é um fato matemático, quanto a isso não há como ter discussão.
Mas se isso é verdade, em relação à metodologia, o quer teria poderia estar errado? Ou estaríamos diante de uma teoria furada?
Antes de continuar, lembremos a fórmula do preço justo:
Assim como qualquer outra fórmula, podemos brincar com ela a vontade. Se aqueles que compram periodicamente, sem se importarem com o preço, pois consideram que o preço de mercado é o preço justo, então podemos achar a taxa de crescimento que o mercado está esperando. É só substituir o preço justo pela cotação atual. Na verdade, com um pouco de álgebra colocamos o P/L ao invés da cotação, assim podemos trabalhar com indicadores fundamentalistas.
Não é possível isolar a variável da taxa de crescimento, mas ela é perfeitamente calculável. Você pode fazer isso utilizando algum método numérico ou o Solver do Excel. Não entrarei nestes detalhes aqui.
De qualquer maneira, criei uma tabela que calcula a taxa de crescimento, dadas as outras variáveis. Para o caso em questão, tínhamos:
Taxa de Desconto
12,00%
Perpetuidade
5,00%
Anos de Crescimento
7
Taxa de Crescimento
11,0%
projetada

Taxa de Crescimento
15,0%
real
Com um P/L = 20 de partida, isso nos dá um crescimento esperado pelo mercado de 10,24%. Só que na minha simulação considerei que o mercado cresceu a 15%! Assim sendo, toda e qualquer compra foi ótima e por isso quem deixou para comprar próximo ao verdadeiro justo (em torno de 11%) entendeu que haveria momentos de baixa. Mas, a verdade, que o ativo esteve comprável o tempo inteiro, pois ele teve um desempenho bem acima do esperado pelo mercado! Assim, seria necessária muita volatilidade para as compras a preços muito baixos.
Entendido isto, resolvi partir para simulações mais reais, corrigindo esses pontos. Em primeiro, tive que ajustar as variáveis. Ora, se eu quero ser conservador preciso estimar um crescimento abaixo do que o mercado espera.
Por exemplo, o mercado espera um crescimento de 10,24%? Fiz a mesma consideração, de considerar uma margem de 70% nesta taxa. Assim, para o cálculo do preço justo, considerei 7,2%. E deixei o ativo realmente crescendo a 10,24%, mantendo assim a expectativa do mercado e, consequentemente, seu P/L. Assim, o novo cenário simulado foi:
Taxa de Desconto
12,00%
Perpetuidade
5,00%
Anos de Crescimento
7
Taxa de Crescimento
7,2%
projetada

Taxa de Crescimento
10,24%
real
Ano
LPA
P/L
P
vol (anual)
Preço Justo
LPAproj
1
1,00
20,0
20,00
25%
16,94
1,00
2
1,10
20,0
22,05
25%
18,67
1,07
3
1,22
20,0
24,31
25%
20,58
1,15
4
1,34
20,0
26,79
25%
22,69
1,23
5
1,48
20,0
29,54
25%
25,01
1,32
6
1,63
20,0
32,56
25%
27,58
1,42
7
1,79
20,0
35,90
25%
30,40
1,52
8
1,98
20,0
39,57
25%
33,51
1,63
9
2,18
20,0
43,63
25%
36,94
1,74
10
2,40
20,0
48,09
25%
40,73
1,87
E também resolvi testar outro cenário, este até mais interessante. Neste cenário, a empresa não consegue cumprir o prometido e cresce de verdade a outra taxa. Em decorrência disso, o mercado a “puniria” diminuindo seu P/L ao longo do tempo. Considerei que ao invés de 10,24%, a empresa cresceria 8%. Abaixo do esperado pelo mercado, mas ainda acima do projetado pelo cálculo do preço justo. Este crescimento, para os dados acima, é equivalente a um P/L de 17,7. Considerei então que o P/L da empresa iria cair de maneira linear, partindo de 20 até 17,7 ao longo dos 10 anos. Neste caso, temos o seguinte cenário:
Taxa de Desconto
12,00%
Perpetuidade
5,00%
Anos de Crescimento
7
Taxa de Crescimento
7,2%
projetada

Taxa de Crescimento
8,0%
real
Ano
LPA
P/L
P
vol (anual)
Preço Justo
LPAproj
1
1,00
20,0
20,00
25%
16,94
1,00
2
1,08
19,7
21,32
25%
18,29
1,07
3
1,17
19,5
22,73
25%
19,75
1,15
4
1,26
19,2
24,23
25%
21,34
1,23
5
1,36
19,0
25,82
25%
23,04
1,32
6
1,47
18,7
27,51
25%
24,89
1,42
7
1,59
18,5
29,30
25%
26,88
1,52
8
1,71
18,2
31,21
25%
29,03
1,63
9
1,85
18,0
33,23
25%
31,35
1,74
10
2,00
17,7
35,38
25%
33,86
1,87
Bom, vamos aos resultados:
Para o primeiro caso:
Apenas compras
Método
 DCA
 Valuation
Média
 R$   388.255,02
 R$       404.859,99
Desvp
 R$     73.867,82
 R$         74.128,32
Mediana
 R$   376.566,50
 R$       391.400,00
Valuation Vence
79%

Clique para aumentar
Para o histograma acima, a esperança de retorno médio excedente seria em torno de 26%.
E para o segundo caso:
Apenas compras
Método
 DCA
 Valuation
Média
 R$   330.545,22
 R$       364.765,15
Desvp
 R$     53.855,21
 R$         46.932,12
Mediana
 R$   325.734,00
 R$       358.086,00
Valuation Vence
96%

Clique para aumentar
A esperança de excedente de retorno para este caso fica em torno de 41%.
Os histogramas acima mostram o excedente de retorno em relação à estratégia de DCA, quando o método por valuation ganha do DCA.
Diferença bem grande do estudo anterior, não é mesmo? Mas agora ele faz sentido.
Para o primeiro caso, que já havia simulado antes, foi interessante notar que não houve tanta diferença no % de vitória da metodologia. Vamos aos dados importantes:
- Na primeira simulação houve resultado melhor que o DCA em 79% do casos. Bem próximo ao encontrado anteriormente.
- No entanto, para os resultados, houve uma diferença gigante. Apesar de ainda ter a baixa diferença entre as medianas (4%), quando analisamos apenas os casos onde a técnica deu certo, a mediana do excedente de retorno já pula para 8,6%. Para um capital acumulado durante toda uma vida, isso é a diferença entre 3milhões e 3,26milhões. Uma entrada de um apartamento ou um Porsche? hehehe
- Apesar da mediana se encontrar em 8,6%, mais de 50% das simulações se encontram acima de 10%, chegando em alguns casos a 40% de diferença. Ou seja, é uma exposição que vale a pena, pois seria possível o resultado final disparar, o que não é verdade com o DCA. De fato, a esperança calculada seria de 26%.
- Para a segunda simulação, que é mais interessante no ponto de vista que eu sempre vim tentando mostrar aqui, mostra a verdadeira força da técnica. As simulações anteriores consideravam o melhor dos mundos: ou seja, a empresa irá continuar linda e crescendo a números lindos durante anos a fio. Mas e se isso não ocorrer? Não é de se admirar que neste caso a estratégia venceu o DCA em quase sua totalidade dos casos. E os excedentes de retorno melhoraram muito. Nesta segunda simulação, eles ficaram em 9,7%, novamente uma diferença bem razoável. E com uma esperança de 41%, indicando que poderia haver uma senhora diferença.
Bom, o que podemos concluir destes dois estudos (de ambos os posts):
- Preço faz diferença.
- Se o ativo não performar como espera o mercado, pode fazer MUITA diferença.
- Ser muito conservador pode acabar fazendo com que não haja compra alguma. Note que meu único conservadorismo foi em considerar 70% da taxa de crescimento. Eu costumo trabalhar também com taxas de desconto mais altas, o que fazem o preço justo ser inferior.
- Em torno de 50% dos casos o diferencial não foi tão alto, ficando próximo a 8%. No entanto, nos outros 50% dos casos os ganhos foram muito superiores, ultrapassando 30%. Este é um tipo de exposição interessante.
Bom contrariando o que eu havia falado no post anterior e reafirmando o que eu sempre falei: preço importa, sim! Mesmo pra quem faz aportes periódicos.
Abraços a todos!

79 comentários:

  1. hummmm, agora sim ...

    Papel imaginário, premissas conhecidas, futuro previsível ...

    Não me convenceu, boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse EI está se achando algo.
      "Papel imaginário, premissas conhecidas, futuro previsível ..."
      Vc ja se olhou no espelho. E aquele seu estudo?

      Excluir
    2. Anom, desculpe.

      Afinal de contas é sempre muito chato ter que corrigir os outros...

      Mas o cabra não precisa de espelho. A própria alcunha já é autoexplicativa:

      Economicamente Incorreto... "Incorreto", sacou?

      hahahaha

      Excluir
    3. ahahaha, este estudo aqui provou o que?

      Fala de trade de valor e um sujeito com 100% de acerto na previsão do futuro (valuation), sem falar nos resultados manipulados (dimarcinho fez simulações até achar uma que fosse favorável a tese dele).

      Para mim este estudo é uma peça de ficção científica.

      Excluir
    4. peça de ficção cientifica é ficar seguindo cegamente o Bostter vendedor de curso. quantos e quais livros de investimetno vc ja leu?

      Excluir
    5. não vou ficar aqui discutindo com anônimo deslumbrado

      Excluir
    6. Ele já pelo menos u com certeza, anom:

      Eu quero ser rico!!!


      http://www.elsevier.com.br/site/produtos/Detalhe-produto.aspx?tid=50290&seg=11&isbn=978-85-352-3630-9&origem=AUTOR&tit=EU%20QUERO%20SER%20RICO!






      Excluir
    7. Amigos e fãs,

      Ficar rico é bem mais simples do que a maioria imagina.
      É tão simples e óbvio que muitos vão perguntar por que não somos todos ricos.

      A teoria é simples sim.
      Mas o problema é colocar a teoria em prática.

      Fundamento da minha teoria: a maioria não vai ficar rica porque o sistema luta contra isso e não suportaria uma maioria rica.

      Bastter

      Excluir
    8. Uau.... antes eu tinha dúvidas, mas agora tenho certeza: Bastter, de fato, é um profundo conhecedor dos segredos dos Iluminattis!


      hahahahaha

      Excluir
    9. Como comprar o livro de um cara (Bostter) que mal consegue escrever de acordo com as regras básicas de ortografia? É só olhar no seu próprio site e constatar tal fato.

      Excluir
    10. grande marcio comentando anonimamente no próprio blog, sacou?

      Excluir
    11. Né não. Eu que comentei. nada a ver

      Excluir
    12. tô com o EI, este estudo prova o que?

      Excluir
    13. EI,

      não entendi. No meu estudo anterior eu precisava pedir desculpas pra vc.

      E neste, utilizando o mesmíssimo simulador, agora é tudo uma ilusão.

      Impressão minha ou estou sentindo o famoso viés de confirmação?

      Este estudo mostra que utilizar o Valuation como mais uma ferramenta na tomada de decisão de compra pode fazer com que seu capital fique maior do que apenas seguindo um esquema de compras periódicas. Ao contrário do Bastter, que prega que ela é irrelevante.

      obs 1) to comentando como anônimo? kkkkkkk - favor me informar do que ou de quem eu preciso me esconder.

      obs 2) pois é, anônimo 24 de fevereiro de 2014 09:18. E ele tem a cara de pau agora de dizer que não serve pra nada, que não está convencido, que é uma peça de ficçao científica. Mas o anterior, onde os resultados batiam com os dele ficou tudo na boa. E eu ainda tinha que "pedir desculpas" para ele!! kkkkkkkkkk Só no anterior parti de hipóteses erradas. Velho conhecido da matemática: partir de hipóteses falsas temos como conclusões teses falsas.

      []s!

      Excluir
    14. dimarcinho,

      Eu acho que poderia pedir desculpas pelas grosserias gratuitas que fica o tempo todo proferindo em público aqui e no meu blog, só por isso.

      A minha opinião sobre este estudo e o outro é a mesma, veja o que eu escrevi nos comentários da primeira parte:

      "Não vejo muita utilidade nesta simulação que você fez, pois analisa uma única ação com uma única característica, sendo que o que vale é analisar uma carteira diversificada, que é a realidade dos investidores adeptos ao B&H."

      Continuo achando a mesma coisa.

      Mas cara, vamos parar esta discussão que não está levando a nada. Continue com suas simulações e estudos e eu continuo com os meus estudos e seremos todos felizes.

      Existe uma disputa nada saudável para ficar com a razão que não vai levar ninguém a lugar nenhum. Desta maneira todos perdem.

      Abraços e Seja Feliz!

      Excluir
    15. Tu vem no meu blog dizer q eu posto besteiras como anônimo e eu quem tenho q pedir desculpas? rsrs

      Bom, eu vejo uma utilidade de ganhar uns 8% e uma probabilidade de 50% de ficar com capital acima de 20%.

      Considero BASTANTE diferença para um capital de uma vida inteira.

      Você pode não considerar, ok. Opinião é algo ideológico e pessoal e cada um tem a sua, não importando se está certa ou errada frente à realidade.

      []s!

      Excluir
    16. Eu não ia voltar aqui, pois já fui claro sobre meus pensamentos acima.

      Por favor, remova esta fixação que tem por mim, agora você está dizendo que eu vim aqui anonimo dizer que você posta anonimo. Se liga cara! Eu falo tudo que penso aqui abertamente como sempre tenho feito, não preciso disso.

      Excluir
    17. Realmente, confundi vc com o anônimo agora. Em relação a isso, me desculpe. Não estava tentando adivinhar quem era.

      Acredite: não tenho fixação alguma em você.

      O que tenho é uma certa fixação pelo mercado financeiro, principalmente o de ações.

      Excluir
  2. não entendi bem esta simulação

    o que acontece se o investidor errar no preço justo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marcio porque voce não faz este estudo com a NATU3 usando os calculos de preço justo que fez no passado?

      Excluir
    2. Anônimo 2,

      você entende que a ideia do valuation leva tempo para aparecer, né? O fluxo de caixa calculado é para os próximos 6-7 anos no mínimo, mas em questão de amortização, pode levar muito mais, até uns 20 anos. Então comparar um cálculo feito em Natura em 2010, por ex, e comparar com hoje, apenas 3-4 anos depois, não faz sentido.

      Anônimo 1)

      O que você chama de "errar" o preço justo? Você pode ter subestimado ou superestimado.

      Caso 1 - Superestimado
      Investidor pode perder dinheiro frente a renda fixa e/ou outras oportunidades em RV ou até no mesmo ativo. Pode até tomar prejuízo.

      Caso 2 - Subestimado
      O investidor pode acabar deixando de investir num ativo e deixar de ganhar mais do que poderia na renda variável. Prejuízo é difícil.

      A grande questão é a seguinte: se o ativo não performar conforme o mercado espera, então o investidor terá gasto dinheiro à toa. O ideal é comprar algo que terá uma performance superior ao que o mercado espera.

      []s!

      Excluir
    3. para enriquecer o estudo, eu acho então que deveria ser considerado para efeito de tornar o cenário mais realista, que existe uma margem de erro do investidor, como você disse no caso 1 - Superestimando o preço justo.
      Outro ponto que não ficou bem esclarecido é que como se considera apenas um ativo, fica fácil acumular na poupança quando está caro e fazer um aporte forte quando cai, mas isso se aplica se tiver um único ativo. Quem tem uma carteira como deve proceder? comprar um ativo que está barato ao invés de comprar o que está caro, sem acumular, certo? isso não impactaria o resultado geral?
      []s

      Excluir
    4. Superestimar significa considerar um preço justo muito acima do mercado, ou seja, quase sempre vai dar compra, o que significa que o resultado será praticamente idêntico ao DCA.

      Mais ativos é só adaptar o raciocínio. Mas tem que refazer a simulação. Vou tentar quando tiver tempo.

      Mas a ideia é comprar os ativos que estão abaixo do preço justo. Se nenhum deles estiver, não deve-se comprar nada.

      Excluir
    5. Ok marcinho interessante esta visão.
      Sem querer citar o bastter, mas já citando, aquele modelo TSDB não faz isso automaticamente, quando manda comprar o ativo que caiu mais no periodo e ignora os que mais sobem? Eu entendi o seu estudo e tem um resultado admirável mas será que a diferença seria tão significativa quando se tem muitos ativos e usa o TSDB? Além disso o investidor pode errar no preço justo, o que pode embolar ainda mais o meio de campo deixando o placar mais acirrado (vide erros comentario anterior)

      Excluir
    6. Não sei exatamente ao que esse tal de TSDB se propõe. Mas se for comprar proporcional, então a resposta ainda é não.

      Se ambos os ativos estão acima do preço justo e no mês seguinte, mesmo após a volatilidade, eles continuem no preço justo, então creio que o TSDB irá mandar comprar o que subiu menos ou caiu mais, correto?

      No entanto, pela metodologia q estou mostrando neste estudo, não é pra comprar nem um nem outro.

      Excluir
    7. * mesmo após a volatilidade, que eles continuem ACIMA do preço justo

      Excluir
    8. legal, acho que estou entendendo o método e faz muita diferença mesmo.
      Sei que você é meio contra o bastter, mas apenas para aprofundar o assunto, explico que o TSDB (ou Trade System do Bem, com este nome horrível) é uma ferramenta que indica qual ativo comprar no momento do aporte em uma carteira com diversos ativos (por exemplo 10 ações de setores diversificados com 10% de peso) e o investidor compra todo mês 1 ou 2 ativos, dependendo do tamanho do aporte. A escolha do ativo é sempre daquele que está com percentual abaixo dos 10% (usando o exemplo acima).
      Falta só detalhar umas coisas:
      1. Margem de erro: Ao superestimar ou subestimar o preço médio, o investidor pode não ter prejuízo, mas tende a ter uma rentabilidade mais próxima ao DCA, né?
      2. Ao usar uma ferramenta como o TSDB será que isso também não aproximaria o DCA do seu método?
      []s

      Excluir
    9. Olha, teria que simular para ver exatamente, mas eu já respondi suas duas perguntas acima.
      []s!

      Excluir
    10. Anônimo,

      outra coisa que o Bastter prega é a empresa estar ruim, então sai do investimento.

      O q é exatamente ela ter ficado ruim?

      Excluir
    11. Pensei que o espaço aqui fosse para debate, mas pelo visto não dá para debater. Você nem sabe a que o TSDB se propoe e ja dá a resposta seca. Parabéns!
      Quer saber o que é empresa ruim, manda e-mail para bastter@bastter.com

      Excluir
    12. Ué cara, mas eu já respondi acima, pra que ficar dando voltas?

      No caso de superestimado vai dar o mesmo resultado do DCA. O subestimado é o meu estudo. Se for subestimado demais, então você nunca compra nada.

      Em relação ao TSDB, digamos que você tenha dois ativos, A e B. E ambos estão acima do preço justo, o que não indica compra.
      Mês 1)
      A - 100
      B - 100
      alocação: 50/50
      Mês 2)
      A - 120
      B - 102
      alocação: 54% / 46%

      Pelo TSDB do Bastter é pra comprar o B, correto? Pra tentar equilibrar de volta em 50/50, correto? Só que ele CONTINUA acima do preço justo.

      Na ideia que eu estou propondo aqui, não seria realizada compra alguma, nem no A nem no B.

      []s!

      Excluir
    13. Eu tenho uma opinião diferente e subestimar pode impactar negativamente se deixou de comprar por um tem e depois chegou a conclusao que estava errado, perdeu oportunidade de comprar antes e durante a subida.
      No TSDB na minha opinião só funciona com uma carteira diversificada entre setores que seguem ciclos diferentes na economia e desta forma tem seus altos e baixos em momentos normalmente distintos assim sempre terao empresas para comprar que estejam com preço bom, você não acha que funcionaria assim desta maneira? Quantos ativos você tem na sua carteira? Sao de setores distintos? Pense no TSDB para sua carteira, qual seria o efeito?
      []s

      Excluir
    14. Bom, anônimo, aí que tá o ponto.

      Opinião é ideologia. Vc pode ou não, por exemplo, acreditar que existe vida em Júpiter, por 'n' motivos quaisquer. Mas enquanto não houver um jeito científico de verificar isso, vc terá apenas uma opinião.

      As contas que faço aqui são justamente uma maneira de sair da opinião para algo mais palpável. Está longe de ser um método científico concreto. Uma simulação dessas exige que sejam feitos alguns testes estatísticos para realmente poder tirar conclusões mais concretas, sacou?

      Mas que é muito melhor do que o "eu acho que assim é melhor", isso creio que é melhor, desde que não parta de hipóteses falsas.

      Sobre a questão da variação, não necessariamente. Em épocas de euforia, por exemplo, é provável que hajam pouquíssimas compras, pois a tendência é que os ativos estejam inflados.

      Outra coisa: imagine que você tenha 10 ativos e um está indo mal, pois o mercado está antecipando isso. O primeiro ano o resultado é ruim, mas como o histórico é bom, vc resolve aguardar. Daí no segundo ano o resultado vem ruim também e você resolve sair do ativo. É muito provável que, como o ativo está sendo castigado, que nos últimos 2 anos você tenha comprado apenas um ativo em queda, pois pelo TSDB o %alocado dele tá sempre diminuindo e, assim sendo, você sempre precisará aportar mais e mais dinheiro nele.

      E neste meio tempo, imaginemos que todos os outros 9 ativos foram bem. Você passou os últimos 2 anos praticamente inteiros aportando em um ativo em queda enquanto seus outros ativos todos subiram no mesmo intervalo de tempo.

      É sempre importante fazer análises críticas dos métodos. Nenhum, absolutamente nenhum, é perfeito. Todos existem prós e contras.

      []s!

      Excluir
    15. obrigado, considerando tudo isso que você disse acima concluo que o método proposto por você tem muitos fatores que podem fazer a rentabilidade convergir para o método proposto pelo bastter.
      Acho um pouco irresponsável você dizer que tem um método que ganha em 8% do DCA e ainda com uma probabilidade de 50% de ficar com capital acima de 20%.
      []s

      Excluir
    16. Bom, essa é a sua opinião. ;-)

      Excluir
    17. Em tempo, faça uma simulação do TSDB do Bastter de uma carteira contendo Petrobras e Ambev.

      Excluir
    18. sim, é minha conclusão mesmo
      o método fala em carteira diversificada com pelo menos 10 empresas. Para fazer a simulação por favor informe as outras 8 empresas além de ambev e petro ou você tem apenas estas 2 na sua carteira?
      []s

      Excluir
    19. Ambev, Eternit, Ultrapar, Mdias, Itau, Cielo, CCR, Tractebel, Eztc (9) e Petrobras (1).

      10 ativos. Simule desde 2008.

      Excluir
    20. 5 anos é muito pouco, mas não é preciso nem calcular. o cara ficou rico se aportou forte nesta carteira. As outras empresas todas foguetaram. Posso escolher o inicio em 01/12/08?
      Claro que você quer fazer uma pegadinha achando que o cara vai comprar só PETR, mas parece que você não entendeu o método, está limitado a 10% da carteira, ele vai acabar comprando de todas e no final vai ter 10% da carteira em cada. parece que você tem alguma limitação nos neurônios.
      Se comprar pelo seu método qual o resultado?

      Excluir
    21. Fique a vontade e faça com 10 anos.

      Excluir
    22. NO FINAL que vai estar certinho?!?!? E a bola de cristal, compra com o Bastter mesmo?

      Excluir
    23. 10 anos, precisa fazer a conta?

      Excluir
  3. Realmente tive a impressão de q o dimarcinho foi ajustando os parâmetros até achar um que demonstrasse o que ele queria provar...
    Mas de qqer forma, talvez a diferença de 3M para 3,25M não valha a pena considerando risco e tempo gasto para fazer o valuation.
    Para mim individualmente prefiro menos trabalho a ter 8℅ a mais no capital final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa, mas onde houve manipulação de variáveis?

      Houve justamente inputs errôneos no anterior. Agora vcs estão com o viés de confirmação na cabeça, pela lavagem cerebral que o Bastter já fez....

      Excluir
  4. Olha a última do Bostter
    http://bastter.com/mercado/acao/CESP.aspx

    gibafly 24/02/2014 às 10:26
    "aquele grafico resume bem
    divida pra baixo!
    e lucro pra cima!
    vou ser socio"

    Bastter 24/02/2014 às 11:56
    "se esta empresa eh boa ou ruim eh irrelevante
    nunca vi uma pessoa deslumbrada desta forma se dar bem na Bolsa
    cai 60% na sua cara e vc vende tudo no fundo

    e me desculpe, vc ta assistindo os videos mas nao juntou nada

    fica olhando detalhes aqui e ali

    mas nao ve o great picture

    ja te disse so quem pode resolver ser socio ou nao de uma empresa eh voce"

    O cara faz exatamente o que o Bostter diz nos vídeos e é esculaxado pelo próprio Bostter.
    Detalhe, o cara afirmou que ia ser sócio. Não estava perguntando se a empresa era boa ou não. De onde Bostter tirou isso? Por que ele é tão ignorante? Por que ele não consegue escrever em português? A cereja do bolo é quando ele fala que empresa boa ou ruim eh (sic) irrelevante, kkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas faltou o primeiro critério: lucros crescentes nos últimos 10 anos.

      Era só ele falar isso, mas o cara quem falar que se a empresa é boa ou não é irrelevante.

      Lá é mais parecido com uma seita do que com um ambiente de estudos e troca de ideias (que é o que se propõe).

      Excluir
  5. Mano...cansei de acompanhar o blog. Ficou samba de uma nota só. E muito difícil. Valeu, Mano Marcinho! Te vejo no orkut!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Orkut, Mano?! rs

      Meu próximo é sobre Análise Fundamentalista, Mano. To com as ideia na cabeça, manja? Mas tenho q rolar um táime pra escrever. Mas fica na paz, di boa, é nóis.

      Excluir
    2. Valeu Mano! Orkut mano...parei no tempo. Mas, tu é o cara da nova blogosphera! E é planilheiro....kkkkkkkk

      Excluir
  6. Valuation faz uma grande diferença sim. Se você comprasse a AMBEV em 2010 quando ela estava a 89,00 reaise hoje 16,50 (equivalente a 83,00 - antes do desmembramento 1/5 da ação), em 3 anos a empresa não saiu do lugar. Com a Natura nem se fala.

    Quando o Luiz Barsi fala que Valuation importa ( http://investimentovalor.blogspot.com.br/2014/02/estou-comprando-adoidado.html ) é porque importa. Barsi tem 50 anos de estrada e de bobo não tem nada. 50 anos dá bagagem para o cara ter tentado de tudo, aprendido com erro de outros e com o próprio... Não é só o Barsi que fala. Grande investidores como Peter Lynch, Charles Munger, John Templeton, Anthony Bolton, John Neff todos eles, depois de terem filtrado uma centena de ações BOAS, fazem um ranking dentre estas ações, da qual está mais cara à mais barata.

    Não vá na conversa do Bastter cegamente, pois foi indo atrás desta conversa é que um rapaz comprou a NATURA a 58,00 para ver esta ação cair até 34,40 e vai esperar, se for olhar pelos dividendos 20 anos para ter o retorno do investimento. O mesmo acontece com MDIA3, WEGE3 e CRUZ3.

    Um dia questionei com Bastter o fato da CRUZ3 não conseguir nem bater a inflação, isto é: Lucro Real decrescendo com os anos. Se ele fosse sensato nesta hora, iria colocar a inflação nos cálculos e descontado a taxa de crescimento. Não... nem sequer parou para analisar! Falou que era aquilo mesmo e pronto. Ficou teimando na idéia fixa do gráfico de crescimento dele. Mas convenhamos.

    Vamos filtrar o que tem de bom lá e aqui, e vamos raciocinar para ver onde está a lógica.
    Cuidado para não cair na falácia da lógica fácil.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É duro ver um cabra escrevendo um monte de besteiras sem nem saber sobre o que esta falando

      Excluir
    2. Que droga, a Ambev vai continuar cara! +2% hoje

      Geração de caixa operacional e Lucro líquido: nossa geração de caixa operacional no 4T13 evoluiu 13,1% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando R$ 8.386,3 milhões (R$ 17.377,3 milhões no ano, que representa um aumento de 10,1% quando comparado a 2012). Nosso lucro líquido ajustado foi de R$ 4.766,6 milhões no trimestre, impactado positivamente pelo nosso desempenho operacional e pela alíquota efetiva de impostos mais baixa, atingindo R$ 11.383,3 milhões no ano. O lucro por ação (LPA) ajustado correspondeu a R$ 0,30 no trimestre e R$ 0,75 para o ano de 2013.

      Excluir
    3. A Evolução de 13,1% descontada a inflação de 12,5% ao ano (OFICIAL) é a correção monetária. Na realidade a empresa não está crescendo.

      Excluir
    4. Isso, 13,1% não está crescendo, isso mesmo, a inflação oficial é 12,5%. boa mesmo é a grazziotin que cresce 8% e a ambev está muito mal.
      marcinho, onde você consegue atrair tanto demente para este site? uma besteira atras da outra

      Excluir
  7. Realmente, inflação de 12,5% não sei de onde tiraram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É aê, Prófis?

      Carnavau.... Vamos mudar o nosso foco, rs

      E você? Otravez dinovo em Búzios?

      Esse ano só vou se tiver disponibilidade de helicoptero no domingo.

      Comigo é assim... kkkkk

      Excluir
    2. hahahahaa
      para o blog, fechamento hj ou amanhã e depois vou pra Balneário Camboriú! Nunca fui! Carnaval relax.

      E Búzios fui em janeiro, carnaval pra Região dos Lagos só de helicóptero mesmo!!! rsrsrsrsrs

      Excluir
    3. Camboriu? pqp....

      Sempre precipitado! Porque não ME perguntou antes? kkkkkkkkkkkk
      Se era pra se mexer até lá, o certo seria Floripa....
      Porra pelo menos tenta ir um dia que seja pra Floripa e depois compara a merda que te escolha que tu fez, rs
      Só falta vc me dizer que se fosse pra sair um dia de Camboriu seria pra ir conhecer o Beto Carrero!

      Aí é foda, ia te mandar um "ignorar" pra todo sempre...

      kkkk


      Excluir
    4. ele escolheu o local do carnaval pela mesma metodologia da escolha de ações, por valuation, está pagando barato pra ter um carnaval de merda

      Excluir
    5. UAUAUAUAU

      Putz, prófis. Sou obrigado a concordar com o anon acima, rs

      Mas já fiz pior num passado remoto: aceitei uma "dica" de uma gata que jurou que tinha um esquema numa casa alugada pro carnaval em Porto Seguro e quando chegamos lá era tudo cascata. Ele só mandou essa pra arrumar a carona.Ttudo bem, fui bom perdedor. Dei stop no trade, abandonei a gata sozinha em Porto Seguro com a sua "dica" da casa-na-praia-fake e segui sozinho em frente direto pra Salvador sem lenço e sem documento, mas de cabeça erguida se isso serve pra alguma coisa... kkkkkkk

      Excluir
    6. mas se era gata, porque deixou pra trás?

      Excluir
    7. kkkk

      é como disse acima: melhor dar stop no trade antes que tomasse outro balão, já que a gata era fera no quesito conversa fiada, rs

      E afinal de contas, gata por gata... Era carnaval na Bahia, portanto gata sobra. E claro, pelo menos a minha historia não terminou pro aí, rs

      Mas a historia dela, até hoje não sei como ela voltou de Porto Seguro. Mas como já disse antes ela era "fera", rs

      Excluir
    8. Já fui pra Floripa. To indo lá mais pra conhecer. Disseram que Praia Brava, Bombinhas e tals são legais. Mas to mais na pilha de um carnaval relax.

      Parece q lá é o famoso "carnaval de boate"

      Excluir
    9. Ah!! SEM CHANCES de Beto Carrero! rsrsrsrsrsrs

      Excluir
    10. Poxa, mas floripa é lugar que dá enredo pra mais de uma ida, prófis!
      Conheceu o que? Ficou aonde? Qts dias?

      Mas carnaval em Camboriuuuuu?

      Se é pra ser só legal o passeio, então vamos direto e sem delongas pra Penha!

      Betuuuu Carreruuuuu... Chulapi!

      http://www.youtube.com/watch?v=9YwCwWA-SYY


      kkkkk

      Excluir
    11. Conheço uma galerinha gente boa de Floripa. Fui pra lá acho q umas 4x. Sempre fico na casa de um amigo. Ele mora no Sul, mas já indo pro Norte. Jurerê Internacional é beeeeeem legal! Ver os carrinhos humildes nas portas das mansões tb é legal. E lá é mais barato que Copacabana, kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Balneário to indo pra ficar em praia mesmo.

      Vou deixar o Beto Carrero pra tu me contar a experiência !!!!!!! rs

      Excluir
    12. no sul já indo pro norte.... é no meio da ilha?

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      brincadeira, rs Mas se já foi uma 4x, ok. Então não vamos esperar pela quinta, rs!

      jurere internacional é o hit do momento. Por um acaso fui "obrigado" a ir lá agora em janeiro, um saco. Muito cheio....

      Mas sou do tempo da Republica Argentina das Canasvieiras. Meu fetiche naquele tempo não eram as casas ou carros do lugar. Nem mesmo os barcos! Eram as hermanas miesmo, mira? djadjdjda

      ps - Beto Carrero é fim de carreira, cuidado! não comece sua vida de aventureiro pelo fim... kkk

      Excluir
    13. Fui em Canasvieiras também. Acho que até na última vez q fui pra lá fiquei por lá, pq foi o casamento desse meu amigo, daí não deu pra ficar na casa dele dessa vez, rsrsrsrs

      Pelo q eu to vendo aqui no mapa, eu ACHO que o bairro é Cacuapé. Ou por ali perto. Por isso q falei: no sul, mas já indo pro Norte! rsrsrsrs Pior que é no meio mesmo.

      Mas Floripa é foda. Sempre vale a pena voltar. Se conseguir passagem barata, eu acho q compensa pegar só um fds por lá.

      Hermanas? Parece que Balneário tb tem gringas hermanas, mas só vou conferir por lá, rsrsrs
      http://www.shedbar.com.br//15-02-2014-douglas-e-murilo-luciano-e-gabriel/

      Excluir
    14. kkk

      Tá certo. Não tá caro passagem pra ilha. Se vc não tem problemas com 4 ou 5 escalas eu cheguei a ver preços até de 180 / 200 contos ida e volta pro ultimo janeiro, rs

      A primeira vez que fui, fiquei quase o verão todo em 82. A ponte hercilio luz ainda "funcionava" nesse tempo.... kkkk

      De la pra cá foram inumeras vezes. A maior parte nos 80 e 90 mesmo.... Nessa epoca havia um concentração especial de hermanos e gauchos em praias especificas: hermanos em canasvieiras e gauchos nos ingleses. Hoje em dia, claro, isso é coisa do passado, rs

      Pra vc ter uma ideia os ilheus chamavam toda aquela parte oceanica de "balneario" e suas casas ficavam literalmente fechadas o ano todo fora do verão. Ninguem ia lá ou morava por la. Só ermitão ou pesacador.... kkkk

      Pra vc ter uma ideia jurere internacional era um deserto e era só "passagem" pra ir pra Daniela ou a praia do Forte que eram locais idilicos nesses tempos. Acho que minha antipatia por jurere é por conta dessas boas lembranças. Quando vejo aquelas casas de barbies sem charme e só ostentação fico um bocado chateado pelos bons tempos....

      Bom carnaval, bom passeio!

      E não nos decepcione!!!

      kkkkkkkkkkkkkk

      Traga fotos

      Excluir
  8. Talvez aqui alguém possa me ajudar. Qual o jeito mais seguro de investir em ações? com este método ou o do Bastter?

    ResponderExcluir
  9. olha que interessante, ficam aí pregando que o Damodaran é mestre em valuation, e realmente é, mas isso não significa que é o melhor para o pequeno investidor. segundo o descritivo do seminário dele em SP, a metodologia dele está relacionada a avaliação de valor de empresas, principalmente para venda, compra ou fusões, etc e não para metodologia de investimento. É isso marcio?

    ############################################
    Sessão I - das 9h às 12h30
    Valor: criação, crescimento e destruição

    Por que a maximização de valor deve ser, se não o único, pelo menos o objetivo principal das empresas
    Como se aumenta o valor de um negócio? Caminhos disponíveis para a empresa criar valor
    Por que a criação de valor é uma responsabilidade compartilhada por todos na organização, e o que fazer a respeito
    Quais são os caminhos que geram e, às vezes, destroem valor, e como percorrê-los
    Quais as ferramentas de avaliação que podem ser usadas para determinar se uma decisão é criadora ou destruidora de valor e como escolher a melhor em cada situação
    Como utilizar evidências empíricas de criação ou destruição de valor
    O papel da estratégia corporativa e da interação entre finanças corporativas e as demais áreas funcionais da empresa na criação de valor

    Sessão II - das 14h às 17h30
    Valuation

    Quais são os fundamentos, limitações e riscos de cada abordagem de avaliação e quais os melhores exemplos de aplicação de cada uma delas
    Por que a avaliação não é uma busca objetiva de valor “real” — e por que achamos que é
    Como escolher o modelo certo de avaliação para cada empresa específica
    Por que modelos quantitativos nem sempre implicam avaliações melhores e por que utilizá-los mesmo assim
    Como ampliar seu repertório de habilidades de avaliação em fusões e aquisições
    Por que os mercados tendem a ser ineficientes e equivocados na avaliação de valor e como os modelos de avaliação devem ser usados em decisões de investimento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde tá escrito que NÃO é para metodologia de investimentos???????

      Fusão, sinergia e etc já são coisas muito mais avançadas e nem cheguei perto desse tipo de material ainda.

      Mas, diga, qual a diferença entre analisar uma empresa de capital aberto e uma de capital fechado?!?!?

      Excluir
    2. "Mas, diga, qual a diferença entre analisar uma empresa de capital aberto e uma de capital fechado?!?!?"

      Pela pergunta dá pra ver você não entendeu nada

      Excluir
    3. Vamos lá:

      "Por que modelos quantitativos nem sempre implicam avaliações melhores e por que utilizá-los mesmo assim"

      "Por que os mercados tendem a ser ineficientes e equivocados na avaliação de valor e como os modelos de avaliação devem ser usados em decisões de investimento"

      Se vc não entendeu o q eu quis dizer, fica bastante difícil, não é mesmo? Vai pensando aí.

      Excluir
  10. Dimarcinho, e se fizer uma simulação com o PL mudando ao longo do tempo para ficar mais realista, será muda muita coisa no resultado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, anônimo,

      foi justamente a segunda simulação q eu fiz.

      []s!

      Excluir
    2. Está certo, foi um exemplo de P/L descendente. Seria legal então se tivesse como fazer uma simulação com um caso real de alguma empresa com bons fundamentos, caso em que o P/L sobe e desce conforme crises econômicas ou motivos quaisquer, quase como a volatilidade do preço da ação. A ideia da carteira criada pelo preço justo por valuation seria muito original e característica sua, teria a sua identidade de boas simulações e contribuiria muito para enriquecer esta blogosfera. Tomara que você consiga implementar para que possamos acompanhar.
      Marcelo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...