Web Analytics

segunda-feira, 9 de junho de 2014

[Rapidinha] Preços e Graham

Fala, galera, tudo certinho?

Finalmente tomei vergonha na cara e peguei O Investidor Inteligente para ler.

Gente, é sério, não faz sentido algum a galera do B&H que leu esse livro dizer que preço não importa. Estou na página 105 ainda e queria terminar o livro antes para poder comentar, mas não aguentei. A quantidade de passagens onde ele menciona que o preço é importante são inúmeras, inclusive para as situações de aportes periódicos (que ficou traduzido no livro como custo médio em dólares, de dollar cost averaging). Trecho da página 97-98:


"Os investidores que, há algum tempo, seguem um plano sério de custo médio em dólares podem racionalmente decidir manter suas compras periódicas em níveis estáveis ou suspendê-las até sentir que o nível do mercado tenha deixado de ser perigoso. Desaconselhamos veementemente o início de um novo plano de custo médio em dólares aos níveis registrados em fins de 1964, uma vez que poucos investidores teriam a coragem de continuar com tal esquema se os resultados logo após o início fossem altamente desfavoráveis."

Os grifos são meus. Acho que a passagem é auto-explicativa.

Mais a frente, na página 102 ele comenta:

"(...) E se você pode eliminar todo o risco associado à posse de ações simplesmente mantendo-as pelo maior tempo possível, então por que se importar com quanto pagou com elas no início? (Para descobrir o porquê, ver boxe p. 104."

Mais uma vez ele critica a ideia de que "preço não importa". O boxe mencionado fala sobre o "viés de sobrevivência" ou "survivor bias" que comentei indiretamente em um parágrafo no meu texto sobre Valuation ou ETF, mas acho que merece um post só para ele num futuro.

E, para fechar, um trecho da página 105:

"(...) As respostas de Graham, como sempre, estão enraizadas na lógica e no bom senso. O valor de qualquer investimento é, e sempre deve ser, uma função do preço que você paga por ele. (...)"

Aqui, algo que já mostrei várias vezes aqui. O preço justo justo é dado por uma função qualquer, digamos F. Se o preço que eu pago é P, então o lucro do meu investimento, I, é a diferença, ou seja:

I = F - P

É exatamente isso que Graham comenta neste trecho: o preço influencia diretamente no valor (monetário mesmo) do seu investimento. Sinceramente, isso é óbvio, mas não sei como alguém pode ignorar...

Bom, continuarei com a leitura agora, mas não pude deixar de fazer esses comentários logo!!!

E aí, continua achando que preço não faz diferença??? rsrsrsrs

[]s!

130 comentários:

  1. Comentários do Investidor Livre em 5,4,3,2,1.

    ResponderExcluir
  2. Bom, você conhece a minha posição. Até o momento os ensinamentos do Bastter vem me trazendo bons resultados. Se eu vou me foder lá na frente? Não sei... Vou pagar para ver.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você considera bons resultados?

      O Bastter mesmo recomenda que não veja rentabilidade. Por isso minha dúvida.

      Excluir
    2. Anônimo,

      Dá um pulo lá no meu blog e veja a minha rentabilidade. Sim, eu sei que o Bastter diz para não calcular, só que eu gosto de ter esse controle e eu preciso saber a mesma para participar do ranking do Victor.

      Abraços.

      Excluir
    3. Já temos um avanço: você disse que sabe que pode se arrasar.

      Agora, dizer que faz a rentabilidade SÓ para entrar no ranking do Victor.... menos, IL, menos....

      Excluir
    4. Dimarcinho,

      Eu não escrevi isso. Eu disse que calculo a rentabilidade porque gosto de ter esse controle e também para participar do ranking do Victor. Viu como eu não concordo 100% com o Bastter? Ele "prega" que não devemos calcular a rentabilidade, e eu calculo, de acordo com a planilha do ADP.

      Sobre Valuation, isso é uma discussão sem fim, mas eu vou fazer uma pergunta para você. O investidor faz seus cálculos e determina que o ativo ABCD3, que é uma ótima empresa, está ACIMA do seu preço justo.

      Por causa disso, ele espera a cotação cair para poder entrar no mesmo, afinal, teoricamente é burrice comprar uma ação "cara". O tempo passa, a ação só sobe, e o ativo ABCD3 que custava 10 reais agora custa 50.

      É aí que fica o X da questão. O que fazer em uma situação dessa? E se a "correção" do preço não acontecer? Você fica fora da empresa, mesmo ela sendo a melhor do mundo? E toda a valorização dela nesse período, fora os proventos e outros eventos bons para o sócio? Ignora tudo isso? Quem determinou essa atitude? Damoradan?

      Abraços!

      Excluir
    5. IL,

      antes de mais nada, quem está falando sobre a questão de preços não sou eu: é o Graham. Espero que tenha notado isso.

      Cara, vc é holder ou não é? Pq holder não olha pra preço. Quando vc pensa desta maneira não está pensando em investimento. Vc está especulando.

      E o X da questão não se comprar a 10 e ir a 50.

      O grande X da questão é comprar a 50 e ir a 10.

      E aí, José?

      Repetindo: a questão sobre preços que coloquei não inventei da minha cabeça. Foi o Graham, no livro mais clássico de investimentos que dura décadas e não saiu de moda.

      E repetindo uma passagem DELE (Graham):

      "O valor de qualquer investimento é, e sempre deve ser, uma função do preço que você paga por ele. (...)"

      Suas perguntas estão todas FEITAS e respondidas nos três primeiros capítulos de "O Investidor Inteligente" e, por isso, vou respondê-las:

      O ativo era caro a 10. Saiu de 10 foi pra 50.

      O que fazer em uma situação dessa?
      Absolutamente nada. Se estava caro a 10, ficou mais caro ainda a 20 e está estratosfericamente caro em 50.

      E se a "correção" do preço não acontecer?
      No longo prazo (que é o q vc se propõe a fazer), os preços convergem aos fundamentos, uma das poucas realidades do mercado financeiro. Ela vai acontecer. Pode levar 30 anos, como na bolha das Tulipas, mas ela converge. Mas pode ser tão rápida que a convergência venha em 2 anos. Estude sobre a bolha da NASDAQ.

      Você fica fora da empresa, mesmo ela sendo a melhor do mundo?
      Em uma passagem ele cita Michael Jordan. Ele era o melhor jogador do mundo e a empresa pagava U$ 34mi. Ele era DISPARADO o melhor jogador do mundo. E isso não quer dizer que se pague qualquer preço com por ele, ou seja, U$ 340mi ou U$ 3,4bi ou U$ 34bi.
      Para tudo existe um limite aceitável, não importa se é a melhor empresa do universo.

      E toda a valorização dela nesse período, fora os proventos e outros eventos bons para o sócio?
      Os proventos são contabilizados em uma análise de preços e valuation. Sobre a valorização dela, já foi respondido na 2a pergunta.

      Ignora tudo isso?
      Veja que absolutamende nada disso foi ignorado.

      Quem determinou essa atitude?
      Graham determinou certos critérios para verificação se os preços estão "sobrevalorizados" ou "subvalorizados". Buffett e Damodaran apenas trabalham com análises mais profundas sobre a empresa em si, mas a essência da ideia não muda (pagar por valor e não por preço).

      Pronto, tudo respondido. Não por mim. Dei as respostas de Benjamin Graham.

      Mas sugiro, fortemente, ler o livro.

      E depois vc me diz quem aparenta ser mais coerente, se Graham ou o Bastter.

      []s!

      Excluir
    6. "Em uma passagem ele cita Michael Jordan. Ele era o melhor jogador do mundo e a empresa pagava U$ 34mi. Ele era DISPARADO o melhor jogador do mundo. E isso não quer dizer que se pague qualquer preço com por ele, ou seja, U$ 340mi ou U$ 3,4bi ou U$ 34bi.
      Para tudo existe um limite aceitável, não importa se é a melhor empresa do universo."

      o Graham falou isso? Como se o Graham morreu em 1976 e o Jordan ainda jogava fubeca nesta época

      Excluir
    7. Desculpe, nem parei pra pensar nisso.... mas está no livro sim; o livro é comentado por Jason Zweig. Este exemplo é dele, mto provavelmente.

      Mas é só um exemplo esdrúxulo para entender que para tudo há limites. É como pagar, por papel, R$ 160 ou R$ 1.600 ou R$ 16.000 por uma empresa com os fundamentos da Ambev hoje.

      []s!

      Excluir
    8. Dimarcinho,

      Nós estamos falando de empresas boas, correto? Sendo assim, se a empresa é boa, é óbvio que é mais fácil ela ir de 10 a 50 do que de 50 a 10, salvo numa crise sistêmica. Acho que isso é indiscutível, certo?

      Pelo o que eu entendi da sua resposta, você está afirmando, CATEGORICAMENTE, que um ativo que esteja acima do seu preço justo vai sofrer uma correção, seja daqui 1 dia, 1 ano, 10 anos ou até mesmo um século, correto? E se eu morrer e essa correção nunca vier? Vale o risco?

      Sobre as tulipas, desculpe, mas exemplo mais absurdo impossível. Uma tulipa é uma tulipa agora e daqui há 1 milhão de anos. Uma tulipa nunca teve valor e PIOR é totalmente diferente de uma empresa, que a tendência, se ela for boa, é melhorar sempre com o passar do tempo.

      Será que os conceitos de Graham, se aplicam ao pequeno investidor? Nós podemos aplicar igual o Buffet, que compra 30, 40% da empresa? Acho que não, certo? Sendo assim, todo conhecimento é útil, mas você me GARANTE que usando o seu método de comprar ações de boas empresas que estejam descontadas, você vai ter um retorno melhor que o meu? Sua tática é infalível?

      Se você consegue determinar topos e fundos de ações, acho que você deveria largar o BH e viver de trades. Sim, viver de trades. Para que segurar os papéis se você sabe exatamente quando ele está sobrevalorizado ou subvalorizado? Novamente, você que fala tanto de estratégia, a sua não faz o menor sentido.

      O Bastter "prega" exatamente isso. Investir em VALOR. E mais, ele diz uma coisa que eu concordo também, que uma empresa ruim é ruim a qualquer preço e que uma empresa boa é boa a qualquer preço. Sobre Graham, deixo aqui uma frase dele para reflexão exatamente sobre esse tema.

      "A análise de finanças não pode presumir que é possível criar regras gerais de valor justo de qualquer ação. O preço das ações não é produzido por computações exatas, mas resulta de uma gama de reações humanas"

      Benjamin Graham

      Abraços!

      Excluir
    9. "que uma empresa boa é boa a qualquer preço. "

      Se todos começarem a pensar assim, vira bolha.

      Apartamento bom é bom a qualquer preço?

      Excluir
    10. Um apartamento, a priori, daqui há 100 anos, sempre vai ser um apartamento. Uma empresa boa, daqui há 100 anos, vai ser a mesma empresa? Comparação descabida...

      Excluir
    11. Ótima discussão! Acredito que tudo se resume na "gama de reações humanas" e o perfil do investidor. Talvez seja bom, para o pequeno investidor, pensar na bolsa como remuneração de capital através da acumulação dele. As coisas começam a se simplificar com esse pensamento.
      Abraços!

      Excluir
    12. Acho que ambos tanto o Dimarcinho quanto o Investidor Livre devem ler livros que vão de encontro ao que pensam.
      É fácil ler a bíblia e encontrar nela passagens que falam que Deus existe, difícil mesmo é pegar um estudo de um ateu sobre teologia. :)

      Uta!

      Excluir
    13. Estagiário,

      parece que o IL não leu nada ainda, só o site do Bastter, rs

      Excluir
    14. IL,

      E exatamente este o ponto: "acho que isso é indiscutível". Não, não é. Isto é TOTALMENTE discutível....

      vc GARANTE que a empresa que é boa hoje, vai continuar boa no longo prazo? Pq ela é boa HOJE. Se ela ficar ruim no meio do caminho já sei, vc vai falar q é pra pular fora, né? E está consciente da probabilidade de prejuízo é alta, né? Ok...

      Sobre as comparação entre a tulipa e a empresa, foi exatamente este o ponto: uma tuilpa será uma tulipa daqui a 100 anos. E uma empresa (se não falir) será ainda uma empresa daqui a 100 anos. Exatamente!!

      Cara, olha só, se os papéis da ABEV mês que vem disparam para 160 reais, sem mudança nos fundamentos, você não venderia?

      Cara, fica muito, mas muito, muito, muuuuuuuuuito difícil vc entender as coisas enquanto vc não entender o que é o Custo de Oportunidade...

      Você, por exemplo prega o B&H. Mas sua primeira comparação é olhar pra cotação do papel (citando que vai de 10 a 50)

      Ou seja, vc está confundindo totalmente as coisas. Holder não vende. Holder vai receber dividendos e ponto final. A análise é neles, no fluxo de caixa que o papel vai gerar pra vc e não na venda.

      Se vc não estiver pensando assim, então não está fazendo B&H.

      []s!

      Excluir
    15. Dimarcinho,

      Não, não garanto. E sim, é exatamente isso que você escreveu. Permanecer na empresa enquanto ela for boa e sair dela quando a mesma ficar ruim (e isso pode demorar MUITO, ou até mesmo nunca acontecer).

      Prejuízo alto porque? Digamos que eu fique 10 anos na empresa. Se em 9 anos ela foi boa e em 1 ano ela ficou ruim, não vou fazer as contas, mas me parece bem improvável que o investidor tenha tido prejuízo nesse período de tempo.

      A tulipa sempre vai ser a tulipa. A empresa pode melhorar, estagnar ou piorar. Se ela for boa, a tendência é que ela melhore com o passar dos anos e não o contrário. Honestamente? Não venderia não... E se ele continuar subindo? Ninguém tem bola de cristal. Aí você vende a 160 e ele sobe para 1600. Aposto que você iria se arrepender amargamente!

      Eu prego e pratico o Buy and Hold. E é óbvio que eu devo citar o exemplo da cotação do papel. Os papéis da Apple, por exemplo, tiveram uma valorização ESTRONDOSA nos últimos anos e ela nunca distribuiu dividendos para os acionistas. Só recentemente, se eu não me engano, que eles começaram a fazer isso.

      http://todamidia.blogfolha.uol.com.br/2012/03/20/apple-rompe-com-a-filosofia-de-steve-jobs-e-distribui-dividendos-na-china-vai-ficando-para-tras/

      Logo, o acionista que segurou os papéis da Apple durante um longo período de tempo, não pode vender uma parcela das ações e se beneficiar da valorização das mesmas? Valorização e proventos estão intimamente ligados! O acionista ganha de ambas as formas. Não existe isso de analisar apenas pelo fluxo de caixa.

      Veja o gráfico histórico da Apple que reafirma o que eu escrevi acima:

      http://www.casimages.com.br/i/140611060510907178.png.html

      Abraços!

      Excluir
    16. Na sua linha de raciocínio.... se chegar a 1600 tb não venderia, né? Afinal, pode ir para 16.000, né?

      Excluir
    17. Ah, um detalhe:

      no caso das empresas que não pagam dividendos, aí é diferente mesmo, pois é necessário avaliar o fluxo da empresa. Mas note que, neste caso, para aproveitar o patrimônio será necessário se desfazer dos papéis ao longo do tempo.

      E aí, o holder tem ficar vendendo os papéis agora??? :-O

      Excluir
    18. "E aí, o holder tem ficar vendendo os papéis agora??? :-O"

      se já chegou o momento do holder desfrutar do fluxo de caixa, qual o poBREma de vender umas ações. Você está vendendo para fazer caixa e não porque está caro ou barato.

      sinceramente marcio, acho vc um cara até um pouco inteligente, mas as vezes você me decepciona

      Excluir
    19. Dimarcinho,

      Não venderia não. Desde que eu comecei a investir na Bolsa, em novembro de 2013, não vendi NENHUM papel até hoje. E nem pretendo. Apenas no dia que as empresas ficarem ruins. Enquanto isso, a cotação que se dane. Mas é fato que no LP a cotação segue o lucro.

      Se a empresa nunca pagou dividendos e teve uma valorização espantosa ao longo dos anos, porque não? E ninguém vai encerrar a posição inteira se a empresa for boa. É vender uma PARTE das ações. Entendido?

      Abraços.

      Excluir
    20. Anônimo,

      vc não entendeu que estou "provocando" o IL a pensar...

      Excluir
    21. IL,

      só espero que um dia vc entenda o quão incorreta seria essa decisão.

      Grande abraço!

      Excluir
    22. Dimarcinho,

      Eu entendo o seu pensamento. Como o mercado não é eficiente, é provável que os papéis estejam sobreavaliados. Entretanto, é impossível determinar o que vai acontecer depois. Você sabe que o mercado é irracional. Logo, prefiro permanecer com os papéis.

      Vamos supor que eu venda. Faço o que com o dinheiro? Coloco na poupança?

      Abraços.

      Excluir
    23. Coloca na renda fixa, ué....

      Cara, olha só: esquece toda teoria. Se, amanhã os papéis da Ambev subirem 50 vezes até o final do ano você não venderia? Ou seja, quem tem 160mil teria 8milhões ao fim do ano.

      Vc REALMENTE não venderia? Cara, esta decisão não faz sentido algum. Com 8 milhões é possível montar uma cesta de produtos que garanta sua aposentadoria.

      Vc pode até questionar "mas não vai subir 50 vezes". Bom, concordo. Mas, há de concordar que vender seria a melhor opção. Pode perguntar a qualquer um. Então se há um preço absurdamente alto onde a venda é favorável, então existe limite....

      Voltando agora para teoria: olha como a matemática financeira é importante. Digamos que você supere Buffett, fique all in em Abev e estes papéis subam a taxas de 40%aa. Em quanto tempo eles atingiriam os 8 milhões? Resposta:
      8000 = 160 * (1,4)^t ------> t = 11,62

      Ou seja, tendo o dado tiro na lua, escolhendo uma empresa que crescerá a taxas absurdas, teria que esperar mais de 11 anos para atingir o mesmo resultado.

      Não precisa ter feito faculdade ou estudado a fundo qq coisa para perceber que, obviamente, existe um limite a ser pago.

      Excluir
    24. esse é o marcio, pensa somente cada empresa individualmente

      vamos para um exemplo básico:

      você tem 10 empresa (pra simplificar) e apesar da pouca diversificação, com 10 mil em cada uma (total 100 mil), aí a empresa A valoriza 300% e as outras todas caem 20% cada em 1 ano. portanto fica com A = 30 e as outras BCDEFGHIJ com total de 72 (ou 8 cada), soma total 102. o que você faz, vende a que subiu 300% e poe o dinheiro onde? nas que cairam 20%?

      pense em portfolio, carteira e não em papeis individuais.

      marcio, você é muito fraco, desculpe, mas este discurso já está batido e você está se perdendo. vai estudar melhor e publique uma defesa descente de sua tese

      Excluir
    25. Deix-me ver se eu entendi: se tenho uma carteira com 10 ações e 9 delas caem 20%, mas a outra sobe 300% eu não deveria vender POIS AS OUTRAS CAÍRAM ??????????

      Tá certuuuuuu.....

      Excluir
    26. Voce nao entendeu ou se fez de tonto. Vou repetir, o que vc faz? Vende? Para complementar, o preco justo da empresa A é 12, portanto ela subiu para 30 sem fundamento

      Excluir
    27. marcinho, qual a dificuldade de responder, a pergunta é boa.

      você tem 10 ações, 1 delas subiu 300% sem fundamento e as outras cairam 20%, o que fazer?

      Excluir
    28. Dimarcinho,

      Em resumo, sua estratégia consiste em comprar papéis de BOAS EMPRESAS que estejam descontados e vende-los assim que eles ultrapassarem o preço justo determinado por você?

      Sobre o seu exemplo, é o que nós já sabemos, o mercado é irracional, mas não a esse ponto. Essa situação já seria o supra sumo do absurdo, rs.

      Abraços.

      Excluir
    29. IL, o problema do marcio é que ele responde somente aquilo que interessa e NÃO responde aquilo que é inconveniente. Varios trechos de seus comentarios nao foram respondidos, justamente os que comprovadamente o contrariam. Veja este exemplo do anonimo que falou de 10 empresas, um portifolio que uma subiu 300% sem fundamento e as outras cairam. Ele nao foi capaz de responder. Estamos aguardando AINDA.
      Sem falar que fala que parece que voce nao leu nada mas nao responde o quanto leu dos 3 autores citados la embaixo.
      Marcio, seu crédito foi para o espaço

      Excluir
    30. Todo dia eu acordo pensando se o marcinho repondeu as perguntas dificeis mas me decepciono, dia apos dias

      Excluir
    31. Esta parte nao foi comentada

      "A análise de finanças não pode presumir que é possível criar regras gerais de valor justo de qualquer ação. O preço das ações não é produzido por computações exatas, mas resulta de uma gama de reações humanas"

      Benjamin Graham

      Excluir
    32. Anônimo 15 de junho de 2014 11:03,

      estou dando tempo para você adivinhar a resposta (pois eu já respondi sua pergunta há tempos).

      Anônimo 15 de junho de 2014 11:05,

      sabe que puxar parágrafos sozinhos e soltos podem complicar, pois eles estão dentro de um contexto, não é mesmo?

      Mas, diga-me você, o que concluíste desta passagem?

      Excluir
    33. marcinho, qual a dificuldade de responder, a pergunta é boa.

      você tem 10 ações, 1 delas subiu 300% sem fundamento e as outras cairam 20%, o que fazer?

      Excluir
    34. Vou dar mais uns dias para você descobrir.... rsrsrs

      Excluir
    35. pena que não está levando a sério, fiquei curioso para saber sua opinião neste caso, mas infelizmente você não entendeu que a pergunta é legítima. Este tema daria uma boa discussão

      Excluir
    36. Anon,

      estou levando muito a sério. Mas nota-se que você ainda não conseguiu entender o que está acontecendo, então não há como ter uma conversa, pois eu já dei a resposta há séculos....

      Excluir
    37. prófis, eu acho que vc deve levar a sério SIM o pedido do anom, veja:


      """você tem 10 empresa (pra simplificar) e apesar da pouca diversificação, com 10 mil em cada uma (total 100 mil), aí a empresa A valoriza 300% e as outras todas caem 20% cada em 1 ano. portanto fica com A = 30 e as outras BCDEFGHIJ com total de 72 (ou 8 cada),""""

      Se o ativo A ao custo de 10K valoriza 300% e passa a valer 30K é porque o problema apresentado pelo anom é muito sério... SIM!!!

      KKKK

      Excluir
    38. Não achei sua resposta, mas se não quer dizer não diga, tambem nao vou procurar

      Mais uma pergunta dificil que voce nao responde

      Excluir
    39. hAUhAUhAUhauhauhA

      pior que o cara insiste!!! kkkkkk

      Excluir
    40. e aí marcio, já se passaram alguns dias e estou esperando suas respostas, dá pra ser ou tá dificil?

      Excluir
    41. Oi, anônimo,

      http://www.tudosobreconcursos.com/materiais/portugues/como-interpretar-textos

      #ficaadica

      Excluir
  3. Eu não lembro em que página está, mas no livro ele comenta que um P/L maior que 25 utilizando o lucro médio dos últimos 7 anos não é interessante e utilizando o lucro dos últimos 12 meses o P/L não deve ser maior que 20. Inclusive ele explica por que as Growth Stocks não são interessantes para o investidor defensivo.
    No fim tirei a mesma conclusão. Sim o Graham se importava com o preço e transmitia claramente essa preocupação no seu livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito diferente ler alguma coisa de alguém inteligente e que entende do assunto. Ele faz o máximo para não deixar pontas soltas. A todo instante ele fala que nada é garantido, que os investidores com certeza irão errar em suas previsões acerca do futuro, que nada é garantido, etc, etc, etc

      É outra coisa.

      Excluir
  4. O Bastter defende a idéia de que o pequeno investidor não sabe e nem vai investir tempo aprendendo valuation, consequentemente para esse tipo de investidor preço não faz diferença.

    Ele sempre diz que valuation é coisa séria e não se faz com meia dúzia de fórmula mágica.

    O problema é que os blogueiros ainda não entenderam esse ponto de vista e ficam sempre martelando na mesma coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. O Bastter não é contra Valuation, da mesma forma que não é contra a análise técnica/trade.

      O que ele é contra é ver um leigo total querendo fazer Valuation e querendo fazer Trade.


      Para um leigo - ele defende isso e eu concordo - é muito mais vantajoso tentar NÃO fazer trade e NÃO fazer Valuation porque, na maior parte das vezes, o leigo VAI ERRAR e vai perder pro mercado.

      Agora, se tem leigo que acha que consegue avaliar mais ou menos com a mesma acurácia que um profissional e está tendo bons retornos com isso, tudo bem.

      O importante é ganhar dinheiro e não "ter razão" em debatezinho de internet.

      Dark Pirate (vou passar a identificar meus comentários por essa alcunha, pra não passar totalmente anônimo. Talvez crie um blog.)

      Excluir
    2. Anônimo,

      deixe-me colocar da seguinte maneira: você não deter o conhecimento sobre algo não quer dizer que aquilo não exista.

      A questão do preço justo existe é um FATO. Se você sabe calcular ele ou não, isso é outra coisa.

      O mercado financeiro não liga a mínima se vc sabe ou não calcular.... rs

      Excluir
    3. Anônimo e Dark Pirate,

      sim, o Bastter fala que "fazer valuation é coisa séria". Como se operar opções, principalmente vendendo calls, não fosse, né???? rsrsrsrs

      Vcs não conseguem ver q tudo q ele fala é só para o bem dele e do site de venda?? Por exemplo: ele fala para não perder tempo com Valuation.

      O livro Avaliação de Empresas, do Damodaran, que trata esplendidamente sobre o assunto, tá saindo na média de uns R$ 150 e possui 480 páginas de excelente conteúdo. Alguém que ler e estudar este livro estará anos-luz à frente de outros investidores.

      Quais são os argumentos dele? "Ler isso é coisa séria". Melhor focar no emprego e na própria vida, né? Mas não dá tempo de ler esse livro, né? Não dá tempo de usar os conhecimentos dele, né? Assim ele prega...

      Agora, para operar opções e fazer venda coberta, o que não falta é tempo!!!!!!

      Eu quero ser Rico - 168 páginas - R$ 25,00
      7 DVD's - ~6h40min - R$ 175,00
      Algum DVD sobre opções (inclusive o da Venda Coberta dele) - R$ 50,00

      Ou então economizar tudo no pacotão Bastter: R$ 500,00

      É complicado mesmo... Não dá tempo de ler Damodaran e aplicar os conhecimentos.... é coisa séria!

      Pra ler Maurício Hissa e aplicar os 'conhecimentos', o que não falta é tempo e dinheiro.... e não é coisa séria, são técnicas amadoras que farão você ganhar mais dinheiro que a galera "séria".....

      Amigos, sejamos sinceros, faz algum sentido isto? São tantas incoerências nos próprios argumentos, que eu fico bobo.

      Mas serei sincero: já fui um desses bobos e já acreditei em muitas destas falsas verdades (ou falácias). Realmente, só a partir de buscar literatura especializada no assunto que comecei a ver que tinha muita coisa errada por aí....

      Excluir
    4. Eu entendo o seu lado. Mas acho que VC e Valuation são coisas que apresentam níveis de complexidades diferentes e com propostas diferentes... (antes de mais nada: estou só conversando "de boa". Meu interesse não é defender o Bastter e eu faço precificação.)

      1.) Quando você compra uma empresa sólida que está em fase anti-cíclica, é comum, normal e esperado que essa empresa perca valor de mercado por um tempo (talvez até por uns anos) até voltar a se valorizar de novo. O que o Bastter sugere (apesar de não "dizer" textualmente isso) é que, durante o tempo "anti-cíclico" você pode atenuar as perdas momentâneas fazendo VC.

      No contexto do B&H do Bastter, o VC é um complemento (dispensável) para atenuar as perdas em fases anti-cíclicas da empresa e é um método com subjetividade 0: é a mera aplicação de uma técnica matematicamente estrita.

      2.) Valuation é diferente, porque, no Valuation, ao contrário do que ocorre na venda coberta, existe um alto grau de subjetividade envolvido.

      Valuation não é só fluxo de caixa descontado, bem como qualquer outra "técnica" matemática. Existem fatores não mensuráveis (intangíveis) que podem e devem ser levados em consideração quando alguém vai precificar uma empresa.

      Em resumo: VC é matemática, Valuation é arte (que INCLUI matemática, mas que inclui outros aspectos subjetivos, por exemplo: a "marca" da empresa é forte? A governança é boa? O mercado vai estar favorável à empresa daqui a 3 anos? - todas essas (e outras!) são perguntas que o fluxo de caixa descontado não responde, mas que importam para precificar uma empresa.

      Dark Pirate.

      Excluir
    5. Olá, Dark Pirate,

      Acredite, eu entendo perfeitamente as ideias as quais vc descreveu acima. O problema é que elas enfrentam algumas incoerências e, neste ponto que vem a minha crítica.

      1) Por exemplo, vc citou sobre a empresa cíclica e os momentos ruins. Neste caso, vc simplesmente não deveria estar posicionado no papel. É simples assim. Como demonstrei em diversos posts, fazer a "venda coberta do bastter" com um ativo em tendência de queda só irá fazer seu patrimônio derreter.

      E, como vc bem comentou: é uma técnica matematicamente estrita. E utilizada da maneira errada: a Venda Coberta é para momentos de alta, como já mostrei aqui diversas vezes. A única maneira de realmente proteger o patrimônio é com put's....

      Fora alguns outros detalhes mais sutis, mas na regra geral, se o ativo vai apanhar por um tempo, então pq ficar posicionado nele?

      Fora que discordo com vc e (e o Bastter tb discordará) deste seu comentário
      "o VC é um complemento (dispensável)"

      Para mim, não é dispensável, é diferente. A técnica, quando aplicada corretamente, pode dar ótimos resultados.

      Já o Bastter dirá que vc pode ganhar de 2-4% a mais por ano, rsrsrs

      Nota a diferença de discursos?

      2) Sim, Valuation envolve um pouco de arte. Mas, vc bem sabe, toda arte envolve técnica...

      Damodaran dedica um capítulo inteiro só a "Como prever fluxos de caixa". Não é tão simples, realmente. Mas não é nenhum bicho de 7 cabeças nem coisa do outro mundo.

      De qq maneira, em QUALQUER coisa q vc faça no mercado financeiro vc precisa estudar e ficar atento aos movimentos do mercado.

      Segundo o Bastter, para estudar valuation não sobra tempo, mas para ler os livros dele, há tempo que é um maravilha! (sei q não está defendendo ele, mas é exatamente esse isso q ele prega e as pessoas não enxergam).

      Excluir
  5. "Gente, é sério, não faz sentido algum a galera do B&H que LEU esse livro dizer que preço não importa"

    Desculpe, prófis, mas pelo visto vc ainda não pegou o sentido de como funcionam as coisas por aqui, rs

    Quase ninguém por aqui já leu / estudou algo de verdade ou muito menos já investiu. É só um repetindo o que leu no blog do outro, que por sinal repete aquilo que leu em alguma fonte pinçada no google sem nem ter certeza se é certo, errado ou incompleto. E o que mais se vê é cabra atribuindo conceitos a livros, autores ou mesmo teorias que nunca foram expressos.

    Sabe de naaada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Mizifio,

      na verdade eu já me toquei nisso, mas se meu blog ainda tem algum propósito, tentemos acordar pessoas que estavam realmente dispostas a aprender (como eu sempre estive...)

      E, realmente, tem alguns que repetem tão bem que parecem até o orijinal.... rs

      Excluir
    2. Marcio voce considera mesmo este blog um local de educação financeira? Não seria o caso de começar da parte que trata da "educação" sendo mais educado com as pessoas?

      Excluir
    3. Anônimo,

      Sim, considero este um lugar de educação financeira, a qual não tem nada a ver com "educação de bons modos". Sei q por vezes me excedo, tento me policiar para tal, mas é um defeito meu. Mas se vc não gostou, foda-se!

      kkkkkkkkkkkkkk

      trolladinha light, não leve a mal! rs

      Excluir
    4. KKKK...mizifio ainda presunto pelas redondezas. Mizifio e suas teses chupadinhas do Taleb e, agora, em versão B&H com valuation. KKKKK. Vai estudar Mizifio! Não sai da primeira linha!

      Excluir
  6. O capitalismo é tão simples que vários donos de padaria com a 4ª série ficam ricos comprando ativos e reinvestindo o capital.

    O Bastter fala coisas interessantes para quem está começando.Mas ele não é o único autor que ensina Análise Fundamentalista, há o Portinho, o Anderson Lueders que escreveram livros fantásticos.

    No entanto, o Bastter, tem um canal no youtube, tem um forum bem frequentado, essas coisas podem dar alguma proeminência. Mas não fazem dele o dono da verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anderson Lueders é aquele das small caps, né?

      Portinho? Não conheço. Pode indicar?

      Excluir
    2. http://blogdoportinho.wordpress.com/

      Excluir
    3. O Bastter é das massas, por isto influencia mais.
      Se estes outros tivesse trabalhando para se tornarem mais visíveis, creio que a "verdade absoluta" do Bastter já não seria comprada tão facilmente.

      Excluir
  7. dimarcinho,

    Sempre procurando polemizar, né? Olha me surpreende que ainda não tinha lido este livro e falava com tanta propriedade sobre tudo. De qualquer forma, recomendo que leia INTEIRO antes de tirar suas conclusões finais.

    Eu li o livro e não sei exatamente qual a surpresa, pois no título você já deveria ter visto do que trata o livro "The Intelligent Investor - the definitive book on VALEU INVESTING". São poucas as passagens que o livro trata de dollar-cost-average e no final, assim como Warren Buffett, ele recomenda que o investidor médio faça DCA num ETF de baixo custo.

    Eu gostei do livro e ele fala da importância do valuation, mas num conceito mais amplo de descobrir/conhecer o valor intrínseco de uma empresa e não apenas em uma formulinha simples. E todos sabem que Ben Graham foi o grande mentor de Warren Buffett, que nada mais faz que valuation puro, com a diferença que ele compra a empresa numa tacada só.

    Recomendo também a leitura COMPLETA do livro Stocks for the Long Run, do Jeremy Siegel.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Economicamente INCORRETO,

      vc leu O Investidor Inteligente? E entendeu? rsrsrs brincadeirinha.....

      Veja, vc bem colocou: Buffett teve ele como seu grande mentor. E, como talvez vc tenha visto por aí, ele tb melhorou as técnicas de Graham. Tanto q Graham ficou rico e Buffett bilionário. Só note que Buffett não começou comprando empresas em grandes tacadas (Coca-Cola, Washington Post, até onde eu saiba, não são dele... rs)

      E, comecei por "ler Buffett" (ele não escreveu nada) e Damodaran, que são focados em estudos de valor com as técnicas JÁ MELHORADAS de Graham.....

      Já li Stocks for the Long Run há muito tempo, com vários textos bastante criticados por Graham em O Investidor Inteligente.

      E aí, vc vai decidir por quem: Siegel ou Graham?

      Excluir
    2. acho que você está com problema de avaliação de tempo e espaço.

      Stocks for the long Run 1.a edição saiu em 1994, como o Graham que morreu em 1976 pode ter criticado o Siegel?

      Repare que a primeira versão de o investidor inteligente é de 1949 e foi atualizado por Graham até 1971, depois são "colaboradores"

      Excluir
    3. Sim, respondi acima que os trechos devem ser dos comentários de Jason Zweig.

      Excluir
    4. E aí, vc vai decidir por quem: Siegel, Graham ou Zweig?

      Excluir
    5. Nossa, como deixei passar essa:

      "mas num conceito mais amplo de descobrir/conhecer o valor intrínseco de uma empresa e não apenas em uma FORMULINHA SIMPLES."

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Esse cara é uma piada, mesmo!!!!!

      Excluir
    6. dimarcinho,

      Realmente você tem razão, Buffett não compra a empresa inteira, e nem toma o controle na maioria das vezes, mas o que eu quis dizer é que ele não faz dollar-cost-average. Quando ele compra participação em uma empresa ele compra de uma vez, numa tacada e não em doses homeopáticas. Comprar 1% de uma Cola-Cola é um pouco diferente de nós que compramos um lotezinho de Cielo de vez em quando.

      Como eu disse anteriormente, Buffett e Graham tratam de valuation puro. Já o Siegel (não senti muita firmeza que você tenha lido mesmo, INTEIRO), ele fala mais sobre como funciona o mercado e estudos de "comportamento" das cotações baseado nas características das empresas. São literaturas complementares.

      No final o Siegel também dá a entender a recomendação de DCA em ETFs de baixo custo. Mas ele introduz um conceito de Fundamentally Based Index (Indice Baseado em Fundamentos) em oposição aos tradicionais Capitalization Based Index, que são os índices conhecidos (próprio Ibovespa -- método novo, S&P500, DJIA). Segundo os estudos do Siegel, um fundo com uma composição baseada em fundamentos teria melhor retorno que um fundo com composição baseada em capitalização (valor de mercado da empresa).

      Entre optar pelos autores, eu não tenho como optar por um ou outro justamente porque tratam de assuntos diferentes. Assim sendo, chego à conclusão que em nenhum momento um autor contraria veementemente o que é pregado pelo outro, desta forma fico com os 2.

      Abraços

      Excluir
    7. Incorreto,

      Vc que tb é fera em negócios imobiliários, achei esse apê tipo cohab (sua especialidade) no leblon pra comprar:

      http://www.imovelweb.com.br/venda/rj/rio-de-janeiro/zona-sul/leblon-1002505913?utm_source=Trovit&utm_medium=CPC&utm_campaign=Premium

      Vc outro dia nos contou que vendeu em 2006 um cohab nos cafundós de sumpaulo em 2006 por 100K.

      Então esse apê na Cruzada são sebastião no leblon de frente pro Jardim de Alah, com vista pro Cristo a 50mts da Lagoa e 50mts da praia do leblon por 265K, hoje em dia, no topo dos preços do m2 mais caros do brasil deve está uma pechincha perto dos 100K que tu vendeu o teu cohab em 2006 antes do início da atual corrida imobiliária, não?

      Abração,

      Excluir
    8. Parece uma pechincha, mas odeio o RJ, obrigado pela dica

      Excluir
    9. Fala, Incorreto,

      finalmente um comentário seu coerente, hein?

      Mas, caso tenha notado, ele também menciona a teoria dos Mercado Barulhento (ou algo assim), onde o preço por várias vezes descola de uma realidade.

      E muitos fundamentos largamente utilizados são baseados em preço: P/L, P/VPA, DY, PEG...

      Isto só confirma a ideia de que preço faz diferença. Se não fizesse, então era só realmente investir em ETF's de capitalização e ponto final.

      Excluir
  8. Numa boa.... muita gente vai na ladainha do Bastter. O cara tá lá ganhando MUITA grana com o site (que volta e meia chora dizendo que não tem grana pra pagar o site, conta outra..) .
    Empurra uma porrada de cd's e livros cobrando uma verdadeira FORTUNA pros seus ZUMBIES irem lá e comprar, sendo que o MESMO MATERIAL é encontrado na internet de GRAÇA.

    Faz lembrar pastor da universal, que PREGAM e fazem a lavagem cerebral pra arrecadar uma grana preta $$$$

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguém que entende o que realmente está acontecendo.

      E as aulas particulares? rs

      Excluir
    2. Gozado... Eu participo do site, nunca paguei NADA, muito pelo contrário, nunca fui coagido a comprar/colaborar com $ e sou livre para fazer qualquer coisa lá dentro das regras. Que o Bastter.com é uma empresa, isso todo mundo sabe! Ele nunca escondeu isso de ninguém.

      Agora, qual o problema dele ganhar uma grana com os ensinamentos dele? Alguém aí trabalha de graça? Não existe almoço grátis! Desculpem, mas to sentindo um cheirinho de inveja...

      Abraços!

      Excluir
    3. Mas IL, Não estou criticando, apenas expondo uma situação que poucos querem ou gostam de ver.

      Eu (que já devo ter umas 15 ou 20 contas por lá) até já paguei 1 mensalidade bastter blue, por curiosidade para ver o conteúdo... tem algumas coisas legais, mas ... nada demais, não vale o preço.

      Bastter, HCInvestimentos, Rafael Seabra com o site "Eu quero ser rico" são todos iguais... fazem negócio vendendo aquilo que sabem, e não os julgo por isso. Se eu tivesse capacidade, também faria o mesmo.


      No máximo o que posso dizer que de certa forma me incomoda, é que ele faz questão em "vender" uma imagem falsa, tentando de certa forma reter algum tipo de mérito... eu falo da famosa "Filosofia Bastter". O que ele prega e ensina já existe a décadas, e olha só que curioso, não foi inventado por ele...pode ser filosofia de tudo, menos dele... :)

      Excluir
    4. Sem querer defender:

      1.) O próprio Bastter fala que "não existe" filosofia Bastter. "Filosofia Bastter" é um termo que os "seguidores" usam, não o próprio Bastter.

      2.) Não vejo nada de errado em ele vender serviço. O site é muito bom. Vamos ser sinceros: quem aqui não entra lá para ler os murais, ler os foruns e ver os indicadores?

      Sério, tem alguém aqui que não entra lá?

      3.) Como já foi dito: ele não obriga ninguém a pagar o Bastter blue e a maior parte das coisas é gratuita.

      4.) Podiam parar com esse rancor. Tem gente que levou patada do Bastter e ficou amuado. Vamos crescer. Também não jeito grosseirão dele e nem concordo com tudo que ele diz. Eu fico na minha, aproveito o que ele (e o site) tem de bom.

      Excluir
    5. Dark Pirate,

      1) Veja este vídeo enviado pelo próprio Bastter: www.youtube.com/watch?v=UwwJqVVA4fo

      Qual é o título, mesmo?

      2) Tb não vejo nada errado em vender serviço. O foda é vender gato por lebre. E comprador só engole, pois não sabe diferenciar. E, ele como vendedor, jamais irá ensinar a diferença, não é mesmo?

      3) Sim, ninguém é obrigado. Mas a propaganda é gigante. rs

      4) Não há rancor. É questão que ele é bom pra desiludir aqueles caras que acham que vão largar o emprego, brincar de day-trade e ficar milionários. Mas, após isso, muito é deixado a desejar.

      []s!

      Excluir
    6. O Bastter é bom pra dar um choque de realidade nos iniciantes ou aqueles que descobrem a análise técnica e acham que vão prever o futuro vendo gráficos, falo isso porque já fui assim.
      O problema é que ele parece não querer que o investidor descubra algo além daquilo que está no site e nos produtos que ele vende, tanto é que se for falar sobre preço no site dele se prepara pra ser hostilizado, isso tudo porque ele vende produtos e se o investidor descobrir outras coisas com certeza vai deixar de consumir os produtos dele.

      Excluir
    7. Perfeito, Anônimo 11 de junho de 2014 17:12.

      Excluir
  9. Por fim:

    O mundo dos negócios para o pequeno investidor da internet e a própria blogosfera de finanças seria muito mais pobre sem o site do Bastter, com seus murais, foruns e tabelas com indicadores.

    Quem não gosta Bastter, tem esse direito. Ninguém é obrigado a concordar, mas daí a viver criticando e querer diminuir o mérito dele... já é excesso.

    Dark Pirate.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que o site dele é bom, mas é técnica velha e antiga: vc oferece uma cesta de produtos básica gratuitamente. Mas ela nunca é necessária. Quando vc quer mais serviços, tem que pagar por isso.

      Ele não disponibilizar o conteúdo gratuito pq é bonzinho....

      Excluir
  10. Pois é. E ainda tem a questão do marketing em si. Mas isso é absolutamente normal. Qual negócio não conta com isso? O Bastter detectou um nicho de mercado e investiu nele. Simples assim!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Concordo com o Dimarcinho. Quem já tem algum tempo de mercado, logo percebe que o que o Bastter ensina é o básico do básico. Serve apenas para aqueles que não sabem nada sobre Bolsa não entrarem no deslumbramento de ficar rico de uma hora para outra fazendo trades (o que mais existe sendo vendido por aí).

    Após estudar alguns bons livros sobre bolsa como o do Grahan, do Siegel, do Damodaran, do Alexandre Póvoa e do Anderson Lueders, por exemplo, percebe-se a densidade do assunto e que o Bastter realmente só sabe e ensina o básico. Na primeira edição edição daquele livro dele, Sobreviva na Bolsa de Valores, ele pregava que montar carteira de ações deveria ser com as cinco ações mais negociadas do Ibovespa, por exemplo. Sem noção!

    O site dele tem os seus méritos, como o quadro de ações, que é muito legal de se consultar, e os seus deméritos, como não poder falar nada contra a "filosofia Bastter".

    Enfim, para se aprimorar como investidor, invista em bons livros de autores consagrados e que tenham experiência acadêmica ou profissional sobre o assunto e não em materiais de "pseudo-doutores" do mercado financeiro que publicam os seus e-books e querem faturar por aí.

    E em vez de ficar à caça de opiniões em blogs ou fóruns de internet, visitem as páginas de RI das empresas e estudem as informações lá contidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, o Bastter já deixou claro que o mercado dele é o pequeno e iniciante investidor.

      O problema maior é que esse blogueiro e alguns outros que possuem conhecimento mais avançado querem comparar seus conhecimentos com o que o Bastter vende por lá.

      Acabam comparando laranjas com bananas.

      O dono desse blog frequentava o site do Bastter, foi criar tópico lá linkando pra artigo do blog dele, teve o tópico excluído e ficou de cara.

      Estava pouco lendo em outros blogs e achei diversos comentário do autor desse blog criticando os artigos e estudos de outros blogueiros, ou seja, conduta extremamente desnecessária e de quem quer convencer na marra que seus estudos baseado nos livros de Damodaran, Buffett e etc valem mais do que a opinião dos outros.

      Excluir
    2. Ninguém nega que o Bastter é básico e, nesse contexto, ele é muito importante para os investidores leigos que estão mais interessado em estudar as suas profissões do que estudar profundamente finanças (e, talvez, isso dê melhor retorno econômico do que estudar finanças profundamente... como já sabemos: os aportes são mais importante que a rentabilidade)

      Agora, se alguém acha que consegue investir e precificar com a mesma eficiência que um profissional e tem bons resultados, parabens: continue assim!

      Mas isso não tira o mérito do Bastter e seu trabalho com o pequeno investir leigo que não quer ler o Damodaran e prefere ler/estudar alguma coisa sobre sua própria profissão para poder ganhar mais.

      Pirate.

      Excluir
    3. Básico? Veja como exemlo o IL: o cara não sabe fazer um VPL.

      Se o cara não sabe fazer um VPL, como ele vai comparar investimentos?

      E imagina com ações, que o buraco é muito mais embaixo?

      Falta muito pra galera de lá chegar no "básico".

      []s!

      Excluir
    4. Não sei fazer um VPL mas minha rentabilidade, até o momento, mostra que estou no caminho certo. Ou seja, se eu estou indo bem sem dominar o básico dos investimentos, imagina quando eu me aprofundar no assunto. Vou bater até o Warren Buffet! ;)

      Abraços!

      Excluir
    5. IL,

      eu já lhe falei sobre essas coisas, estamos aqui rodando em círculos há muito.

      []s!

      Excluir
  12. Investimento periódico tem que ser bem planejado,contanto que seu prazo de aportes periódicos não seja muito curto.

    Acho que um tempo maior acaba aliviando o preço, por isso que muitos dizem que preço não importa muito.

    Mas o negócio é saber o valor. Esses dias atras, BB estava 19 reais. Hoje está a 25. E não duvido que volte para os 20 a 22 que estava rodando até pouco tempo a atras.

    Quem vai se dar melhor, daqui a um bom tempo? quem fizer aportes nas baixas ou quem comprar nas maximas?

    Os dois devem ganhar, mas um ganha mais, e outro ganha menos.
    Mas tem que usar o tempo a favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BBAS3 é covardia : )

      Você deu um exemplo de um ativo que tem um comportamento ondulatório tão clássico que é até previsível.

      É muito fácil saber quando estamos comprando BBAS3 "barato" ou "caro". O problema é que BBAS3 não é a regra - é exceção.

      Quero ver é você pegar um PSSA3 ou um CIEL3 ou um OGX3 e me dizer qual é o topo e qual é o fundo.

      Pirate.

      Excluir
    2. Pra ser "trader" de BBAS3 qualquer imbecil é. Basta olhar o gráfico 1 vez na vida e perceber quais são os topos e quais são os fundos que, no caso específico de BBAS3 são mais ou menos previsíveis.


      Eu vejo gente "tirando onda" que fez trade com BBAS3 e penso "oh! meu deus! que "Jêneo"".

      O problema é: BBAS3 não vai se comportar assim pra sempre: um dia - de preferência no dia em que todo mundo estiver tão viciado a ponto de colocar 100% do capital pra ganhar nas "ondulações" de BBAS3, o ativo vai surpreender e vai romper pra cima ou pra baixo: aí todo mundo perde, em 1 dia/1 mês, todo capital que ganhou com BBAS3 em anos e anos.

      Pirate.

      Excluir
    3. VBI,

      vou começar a repetir zilhões de vezes. Para um verdadeiro holder:

      Vc paga --> preço
      Vc recebe --> fluxo

      Então, se o fluxo do BB for, por exemplo, 15 em valores de hoje, não interessa se está 20, 22 ou 30. Vc está pagando sempre caro.

      Já o contrário, se o fluxo a se receber for de 50, tanto faz pagar 20, 22 ou 30.

      No entanto, se o fluxo for de 20, aí pagar 22 torna-se caro e pagar 18 barato.

      É simples assim. No entanto a galera começa a misturar a cotação de venda (totalmente imprevisível) nas contas.....

      Excluir
    4. "Então, se o fluxo do BB for, por exemplo, 15 em valores de hoje"

      E qual o grau de assertividade ao determinar que BB vale 15? este é o poBREma que você não consegue entender

      Excluir
    5. e se a bola de cristal falhar?

      Excluir
    6. Muito pelo contrário, meu caro. Eu entendo perfeitamente. Aparentemente, você quem ainda não entendeu.

      Mas vou deixar vc aí pensando em como resolver este problema gravíssimo....

      ps - e se a bola de cristal falhar e a empresa q era boa virou uma merda?

      Excluir
    7. valuation só faz sentido se você COMPRAR e VENDER baseado em preço, assim como você está indicando para o IL no caso da Ambev.

      ps - todos precisamos de uma bola de cristal. o que faz você pensar que a sua é melhor que a minha?

      Excluir
    8. Não, não, amigo. Valuation não faz sentido só se vc comprar e vender...

      E só por esse seu comentário dá pra notar não entendeu absolutamente nada do que está sendo discutido. E ainda está querendo me criticar? Faça-me o favor.

      Excluir
  13. Não falo em trade, falo em comprar nos momentos de baixa e manter.
    Afinal, o dividendo cai, a cada 3 meses.
    Ir aumentando a carteira...

    ResponderExcluir
  14. Respostas
    1. Olá, Marcelo,

      conheço um cara que trabalhava num asset, na área de análise de empresas (parte fundamentalista).

      Fui perguntar a ele sobre material para estudar a área e ele não me recomendou O Investidor Inteligente. Ele recomendou que eu buscasse material do Damodaran e do McKinsey, por isso fui direto neles....

      Realmente, são todos ótimos autores.

      []s!

      Excluir
    2. marcio, qual a diferença do trabalho que você faz com os dos analistas das corretoras que publicam diariamente os preços justos das ações baseado em fluxo de caixa descontado? o que te credencia a estar mais capacitado que os analistas de um grande banco que certamente tem acesso a mais informações que você?

      Excluir
  15. O grande problema é que você ainda nem saiu do capítulo 4 do livro do Damodaran (isso já faz uns 3 meses), leu só 100 páginas do livro do Graham e acha que sabe mais que todo mundo na Blogosfera e no mercado.

    Já estamos carecas de saber qual a sua forma de investir na bolsa. Mas você precisa entender que ninguém é obrigado a fazer igual. E de fato não faz!

    Na boa, essa sua coisa com o Bastter já está cansando...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qtas paginas vc leu do Damodaran? E o resto da Blogosfera?

      Excluir
    2. Ah, mais uma coisa. Não é para fazer igual a mim.

      É para SABER o que está fazendo. É um abismo de diferença.

      Excluir
    3. E tu acha que sabe o que está fazendo porque leu até a página 100 do livro?

      Muito pior é ficar escrevendo textos com base na teoria dos livros ao invés de mostrar resultados práticos da aplicação dessa teoria toda.

      Excluir
    4. Lá vem o anônimo que investe a longo prazo, mas quer os "resultados práticos" no curto prazo, rsrsrsrsrs

      Excluir
    5. mas marcio, agora ficamos em dúvida, pode nos esclarecer?

      Quantas páginas você leu do Damodaran?

      Quantas páginas você leu do Investidor Inteligente (Graham)?

      Quantas páginas você leu do Siegel?

      Excluir
    6. Mas anônimo,

      o que isso tem a ver com a questão de que preço importa?

      Excluir
    7. Porque o troll fica tão cansadinho quando mexem o cão?

      Vamos marcar um cafezinho com o cão lá no Kurt, troll. Que é pra ele te agradecer a sorte grande por ter um cara do seu top e credibilidade defendendo seus interesses junto a sardinhada. Ele mora ali do lado. Vc sabe aonde fica o leblon? É facil: vc solta do trem na Central e lá pega o 157 ou o 158, é rapidinho.

      Excluir
    8. pera aeh, você está se vangloriando que estuda e lê tudo, responde aí, sem mentira quanto leu destes livros?

      Excluir
    9. Cara, acho que vc está confundindo as coisas. Eu não estou me vangloriando porque li isso ou aquilo.

      Estou trazendo para a blogosfera este material (que a maioria realmente não leu) e colocando os pontos de vistas destes autores, que são consagrados no mundo dos investimentos e mostrando o quão incoerente são coisas vendidas por estes blogs.

      É interessante: eu leio, eu paro para escrever o blog e repassar parte do conteúdo deste material, que é de primeira linha, e sou criticado por isso!!!!!!!!!

      Excluir
    10. Pois é, prófis. E quando eu te contava sobre como é tão comum essa reação crítica que beira o absurdo, vc achava que eu estava exagerando, rs

      Excluir
    11. Realmente, é bizarro.... esse negócio de lavagem cerebral é um processo forte mesmo...

      Excluir
  16. marcio, cade a coerência?

    todos trechos abaixo de comentários de ninguém mais ninguém menos que você:

    "Mas sugiro, fortemente, ler o livro."

    "O livro Avaliação de Empresas, do Damodaran, que trata esplendidamente sobre o assunto, tá saindo na média de uns R$ 150 e possui 480 páginas de excelente conteúdo. Alguém que ler e estudar este livro estará anos-luz à frente de outros investidores."

    "Damodaran dedica um capítulo inteiro só a "Como prever fluxos de caixa". Não é tão simples, realmente. Mas não é nenhum bicho de 7 cabeças nem coisa do outro mundo."

    "Ele recomendou que eu buscasse material do Damodaran e do McKinsey, por isso fui direto neles....Realmente, são todos ótimos autores."

    "Qtas paginas vc leu do Damodaran? E o resto da Blogosfera?"

    Você fala bastante dos livros, diz que os autores são muito bons, recomenda a leitura e chega a perguntar quantas paginas o troll leu. Aí você não consegue responder quantas páginas VOCÊ leu e diz que não é relevante? cade a coerência?

    ANTES de recomendar qualquer coisa, você deveria ler ou pelo menos dizer que não leu ou o quanto leu afirmando que a recomendação é boa ou que a parte que leu é boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      o Troll que veio com essa historinha de páginas... já que ele está tão interessado, resolvi perguntar pra ele tb....

      Agora, quero saber COMO isso afeta a questão da teoria de que PREÇO IMPORTA, pregada por Graham, Damodaran, Buffett, etc

      Pra falar a verdade, até hoje não vi um investidor sério dizer que "preço não importa". Ao menos não lembro...

      Excluir
    2. Engraçado, preço importa mas eles recomendam preco medio em dolares em etf. Toda vez que voce aporta em etf voce compra acoes caras E baratas, afinal compra uma cesta, entao esta comprando as caras tambem. Tenho duvidas ae preco importa tanto e eles recomendam isso

      Excluir
  17. Dimarcinho, não se deixe abalar pelas críticas absurdas que alguns ignorantes lhe fazem, na minha opinião, a sua metodologia e o seu raciocínio estão CERTÍSSIMOS, quanto à ideia/imagem que tem do bastter, também concordo em ABSOLUTO consigo, mas realço o valor que o site dele tem para os iniciantes em bolsa, o seu conteúdo em termos de análises, assim como o seu poder de comunicação. Mas você não é menos do que ele... Abraço e Nunca Desista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com o anom acima, Di!

      Inspire-se nessa obra prima do cinema-lição: No Retreat, No Surrender

      http://www.youtube.com/watch?v=79q_nt8mDm4

      Excluir
    2. Anônimo 13 de junho de 2014 03:21,

      obrigado pelo apoio.

      Anônimo 13 de junho de 2014 08:19,

      essa foi boa, rs

      Excluir
    3. Bondia, prófis...

      E observe bem que a "mensagem subliminar" (daprez Valentim Terra...kk) desse filme é o que o fortão imbatível Van Damme (que todo mundo "respeita"...) é o VILÃO da história, o qual será desafiado e humilhado pelo herói marrentinho; igual a sua "luta" contra o Cão! Tudo a ver... kkkkkkk

      Mudando de assunto, outros livros:

      Hoje com o Globo nas mãos (o jornal e não o biscoito..) tive a feliz notícia que o Ivan Satanás, digo, Sant'anna escreveu um novo "romance" sobre mercados. Gosto de seus livros. São romances, portanto estamos falando de leitura de lazer pra quem curte mercados escritos por quem conhece do assunto, só isso.

      O livro é esse: "1929: QUEBRA DA BOLSA DE NOVA YORK: A HISTORIA REAL DOS QUE VIVERAM UM DOS EVENTOS MAIS IMPACTANTES DO SECULO"

      Leia sobre, aqui:
      http://oglobo.globo.com/cultura/livros/livro-reportagem-de-ivan-santanna-investiga-quebra-da-bolsa-de-nova-york-2-12849850

      Ele já escreveu muitos romances sobre mercados. Acho que já li quase todos. Os melhores são "Mercadores da Noite" (recomendo) e "Rapina" (o primeiro).

      Excluir
    4. Realmente, não havia olhada sob esta ótica para a ideia do filme.... rsrsrsrs

      Já li Mercadores da Noite há um tempo. Achei bem legal. Faz um apanhado de todos os acontecimentos mais importantes, bem legal. Rapina não conhecia, mais um pra lista, juntamente com esse de 29, aparenta ser bem legal.

      Excluir
    5. Ah, o Rapina é bem interessante. Tem a ver com mercado, mas o básico da história é um sequestro; coisa que andava bem na "moda" no final dos 80 e início dos 90 no Rio, rs E ele tb usou como pano de fundo vários histórias de bastidores que na época eram atribuídas ao então poderoso do momento Quercia (já falecido) e ao banco Nacional (já falido). Acabei de comprar o 29; assim que eu ler as 10 primeiras páginas, volto aqui e faço uma resenha compreta do livro (igual a um cabra que eu conheço... kkkkkkkkkkk)

      Brincadeirinha, viu.... kkkkkk

      Excluir
    6. Bondia, prófis

      Esqueci de comentar. Leu esse trecho citado do livro:

      "E o autor termina sua obra com uma reflexão: “Um erro comum nas pessoas que têm sucesso em determinado momento da vida é o de confundir o fato (correto) de que foram vencedores porque estavam do lado certo com o fato (incorreto) de que qualquer posição que assumam passa a ser imediatamente a certa.”

      É por aí mesmo: cuidado com essa armadilha; ela é bem real.... rs

      Excluir
  18. Enfim, o Bastter faz um bom trabalho.

    O ruim dele é o fato dele ser pelego do PT. Acho que é um dos últimos pelegos no mundo das finanças na internet.

    Pirate

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelego do PT? Que história é essa?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...